sexta-feira, 16 de maio de 2008

Vantagens e desvantagens dos vários métodos

Método de Hamilton

Hamilton segue a regra da quota, isto é, o resultado da divisão de lugares para um estado será sempre a quota máxima ou a quota mínima.

Desvantagens:
O método de Hamilton estava a ser usado, em 1880, quando surgiu um problema curioso: o Paradoxo de Alabama.
O Paradoxo de Alabama acontece quando um aumento no número total de lugares, força um estado a perder um dos seus lugares.
Este problema não é único. Este método produz mais dois paradoxos: o Paradoxo da População e o Paradoxo dos Estados Novos.
O Paradoxo da População acontece quando um estado X perde lugares para o estado Y, mesmo que a população de X tenha crescido muito mais do que a de Y.
O Paradoxo dos Novos Estados acontece quando a adição de um novo estado, com a sua quota de lugares, pode afectar a divisão de lugares dos outros estados.
Por tudo isto, o método de Hamilton não é perfeito. Embora siga a regra da quota, produz paradoxos e favorece estados grandes.
Vantagem: segue a regra da quota.

Método de Jefferson
Desvantagem:
- Verifica-se que o método de Jefferson viola a regra da quota.
- Favorece os estados grandes.

Método de Adams
Desvantagem:
- Este método viola a regra da quota.
- Favorece os estados pequenos.

Método de Webster
Vantagem:
- Valida a ideia matemática que as quotas devem ser arredondadas como é usual nos números.

Desvantagens:
Mas, além de favorecer os pequenos estados, viola a regra da quota. No entanto, este problema é mais teórico do que prático, já que as violações da regra da quota, neste método, são raras. Este é, ainda hoje, considerado por muitos especialistas, o método mais proporcional.

Método de Huntington-Hill

Verifica-se que a coluna correspondente à distribuição de mandatos é igual à de Hamilton. Embora neste caso não se verifique, é perceptível que este método viola a regra da quota.

Método de Hondt
Vantagens:
Assegura boa proporcionalidade (relação votos/mandatos); muito simples de aplicar em comparação com outros (com apenas uma operação atribui todos os mandatos); efeitos previsíveis e é o método mais utilizado no mundo (amplamente implementado em inúmeros países democráticos, tais como Holanda, Israel, Espanha, Argentina e Portugal).

Desvantagem:
Por outro lado, a principal desvantagem que lhe é atribuída pelos seus críticos é o facto de, tendencialmente, favorecer os partidos maiores.



1 comentário:

Anónimo disse...

Boa tarde,
gostaria de saber se vocês tem algumas desvantagens do método de legendre.
Muito obrigado.